Apartamento Rue Veneau

Categorias Residencial
0 / 0

Paris, França

O apartamento situa-se num edifício do fim dos anos 70 no 7º bairro de Paris e pertence a um casal francês e uma filha. Originalmente o apartamento tinha três quartos, um deles acedido pelo hall de entrada e outros dois por um hall privado. O casal queria manter o número total de quartos e adicionar uma IS social ao apartamento. Era bastante importante para o casal sentisse o apartamento da forma que eles sentem a vida, com um toque de boémia e relaxamento, ampla e de forma integrada. Outro aspecto pedido pelo casal era a utilização de materiais crus e tons de madeira mais quente, de forma a complementar visualmente a sua colecção de arte. Dada a agenda social de cada um, era necessário ter a cozinha separada do resto da casa e ter um hall de entrada generoso. O apartamento tinha também grandes janelas de sacada com varanda viradas para um jardim público no exterior, oferecendo um pedaço de natureza para dentro do apartamento.

O projeto foi um desafio porque entendemos que era necessário que a arquitetura tinha de responder a uma composição artística entre texturas e materiais e ser ela própria uma peça de design no espaço. No primeiro contato com o cliente, os mesmos expressaram a sua paixão em viajar, em particular, de comboio. Pensámos, então, em trazer esta paixão para dentro de casa, inspirando-nos a criar apainelado de madeira com tom quente que incorpora um grande espaço de arrumação e a cozinha, onde colocamos janelas de vidro canelado nas portas deslizantes, similares às mesmas das cabines dos comboios. Este vidro foi escolhido propositadamente para esconder a cozinha, mas também para permitir a entrada de luz, dando uma constante sensação de que existe algo em movimento. Do lado oposto da porta da cozinha, um banco estufado com textura de carpete foi desenhado como elemento que separa o hall de entrada e a sala de estar. Da mesma forma, uma estante e secretária dividem o espaço entre o hall e a sala de jantar. Devido ao antigo sistema de aquecimento integrado na casa fazer com que as janelas estejam a uma altura de cerca de 40cm do chão e da varanda, possibilitou a criação de um banco em toda a largura das janelas que serve a área social da casa e também a varanda exterior, uma vez que as janelas de correr abrem todas, ampliando o espaço de estar para o exterior. Este banco corrido é em pedra natural para contrastar e compor o espaço com os materiais da lareira e do próprio mobiliário.

Para cobrar a lareira original, foi desenhado um elemento escultural para dar enfoque ao espaço de estar. A lareira foi coberta de um azulejo feito à mão com um efeito estalado em branco puro, que quer esteja a uso ou não, a lareira reflete sempre o movimento das árvores no exterior e a luz que entra no compartimento. De forma a fazer trazer unicidade à casa, o mesmo azulejo foi utilizado no revestimento da IS social que vou desenhada curva de propósito. A cozinha é disposta em corredor e foi desenhada com o intuito de se utilizar para revestimento um granito áspero (?) que nos leva até a um booth onde se pode comer uma refeição rápida junto à janela. Os quartos foram mantidos com as mesmas texturas e materiais utilizados na casa, dando uma unidade a todo o apartamento como uma só peça de design.

Cortes
Transformação
Planta Baixa