Conjunto Habitacional Carcavelos

Categorias Residencial
0 / 0

Cascais, Portugal

O conceito do projeto reside em torno de um jardim como catalisador e gerador de trocas, podendo o jardim proporcionar novas experiências, devaneios e aproximar as pessoas.

A criação do jardim surge como ponto de partida, vem unir e estabelecer a coexistência entre dois programas habitacionais distintos, permitindo a continuidade tanto da esfera pública como do tecido urbano. Ambas as tipologias habitacionais, a moradia estudantil; e a habitação não estudantil, coexistem em dois corpos angulares distintos separados verticalmente. O acesso à moradia estudantil é feito através do jardim cercado. O acesso à moradia não estudantil também pode ser feito através do nível do jardim, isso não só irá promover o uso frequente do jardim, mas também encorajar um contato mais diversificado de diferentes gerações.

Na planta, o edifício contorna os limites de intervenção delimitadores definidos pelos regulamentos locais através da criação de dois volumes separados, mas que se cruzam; O maior volume superior dedicado à acomodação de não estudantes e o edifício inferior são planejados para a acomodação de estudantes.

O edifício superior incorpora 80 apartamentos; sendo eles apartamentos de 8-3 quartos; Apartamentos de 32 com 2 quartos e apartamentos de 40 com 1 quarto. Todos os apartamentos têm direito a estacionamento e arrecadação privada na garagem. O edifício foi pensado de forma a garantir que todos os apartamentos do edifício tenham vista para o mar, e que tenham as zonas habitacionais orientadas a sul. Com excepção dos apartamentos de 16-1 quartos, estes apartamentos virados a Norte, têm vista para as vinhas e foram concebidos com fachada em vidro para garantir uma melhor iluminação e ventilação durante todo o ano. No projeto da parte residencial não estudantil do projeto, propusemos que toda a fachada voltada para o sul tivesse o direito de ter uma varanda e um extenso plantador particular que compõe a fachada do edifício. Isso foi feito através da solução das portas corrediças, que permitem o prolongamento orgânico do espaço social interno, uma vez abertas as portas.

No sentido de contrariar o ímpeto muito comum das pessoas que encerram as suas varandas, que não só descaracteriza os aspectos arquitectónicos do edifício, como muitas vezes são mal exploradas e acabam por utilizar a melhor luz e ventilação como espaço de arrumação. Tivemos que estudar as proporções e a espessura da fachada para permitir uma flexibilidade quanto à posição das portas de correr; criando tanto de uma varanda para uma grande varanda. O volume e o corpo da fachada permitem que cada residente posicione sua janela como quiser, sem interferir na unidade e harmonia do todo.

Quanto ao alojamento estudantil, existem 8 residências com 2 pisos que podem conter de 6 a 9 quartos. O piso térreo do jardim está equipado com 50 vagas de estacionamento para bicicletas. Cada casa é composta por uma ampla sala comum, cozinha e zona de lavandaria no rés-do-chão. Cada aluno tem direito a uma suíte privativa localizada no andar superior. Na concepção do projecto houve uma preocupação com a acessibilidade para os alunos com mobilidade reduzida, pelo que também existem quartos situados ao nível do solo da casa.

Axonométrica Explodida
Fachada Norte
Fachada Oeste
Fachada Sul
Planta de Localização
Corte A
Corte B
Corte C
Planta Baixa no Nível do Jardim
Planta Baixa no Nível do Chão
Planta Baixa no Nível dos Apartamentos