Conjunto Habitacional Social Lordelo

Categorias Residencial
0 / 0

Porto, Portugal

A proposta apresentada pretende contrariar a tendencionalmente estigmatização e a segregação social que existe com frequência em zonas de habitação de custos controlados, de forma a oferecer ao bairro de Lordelo habitação de qualidade, inclusiva, com espaços urbanos envolventes que quebrem a segregação social e urbana, uma vez que o local de intervenção no bairro de Lordelo apresenta uma envolvente construída densamente habitacional, enfatizando a necessidade de um urbanismo inclusivo e uma envolvente construída de qualidade que promova espaços de interação social entre a comunidade existente e a comunidade a atrair à fixação.

O projeto procurou traçar novas dinâmicas para o lugar, abrindo e convidando a comunidade próxima a usufruir os espaços públicos da envolvente ajardinada, numa forma de fazer interagir a população nova que se pretende vir a atrair e a população residente atual, quebrando barreiras sociais, económicas e culturais, através desses espaços comuns.

A partir das experiências e estudos mais recentes, em conformidade com a atual situação existente de uma pandemia global que veio transformar a forma como vivemos as nossas casas, surge a necessidade de existir um espaço exterior privado em cada habitação. Decidiu-se logo à partida que ter-se-ia de enfatizar esta necessidade e oferecer um desenho que permitisse a existência de varandas com área suficiente à permanência e mantendo os limites da Área Bruta de Construção.

Todos os fogos acima do piso térreo têm varandas com a possibilidade de implementação de zonas ajardinadas. Estas varandas dão um pedaço de exterior a cada apartamento, levando o residente a “sair” de casa para ter contacto com o exterior e com a natureza envolvente. No final de contas, estas varandas são elas próprias mais um compartimento da casa onde também se desenrolam uma pluralidade de ações do quotidiano: refeições, banhos de sol, momentos de lazer, confraternização, momentos de pausa, de contemplação, de jardinagem, entre outras.

Nestas varandas que variam na sua profundidade, existe a possibilidade de cada residente implementar zonas ajardinadas que podem ser diferentes entre si, uma vez que surgem consoante a necessidade de cada proprietário, como representado no esquema abaixo.